Guia cultural e empresarial

Metro na China

Introdução

Devido aos engarrafamentos, o metro tornou-se um meio de transporte popular tanto para os Chineses como para os estrangeiros. Atualmente, o metro está presente nas maiores cidades Chinesas: o mais antigo foi construído em Pequim em 1969. De acordo com os números da Statistic Brief World Metro (www.uitp.org), a média anual de passageiros em 2012 foi de 2,460 milhões de passageiros em Pequim, 2,269 milhões em Xangai e 1,814 em Guangzhou.

O metro é bastante popular e pode ajudar a poupar tempo.

De acordo com a Comissão de Desenvolvimento e Reforma Nacional (NDRC), 22 cidades já dispõe de metro subterrâneo e outras 16 irão ter metro a funcionar no fim de 2018.

Metro de Pequim

O Metro de Pequim é o mais antigo do país.

Tem 319 estações e abrange o território da capital graças a 15 linhas normais e 6 linhas dedicadas (incluindo a linha que vai para o Aeroporto).

Com os Jogos Olímpicos de 2008, o metro de Pequim sofreu desenvolvimentos e alterações significativas, não apenas considerando o alargamento das linhas ferroviárias, mas também incluindo a modernização das bilheteiras e carruagens subterrâneas. Por fim, os telemóveis podem ser utilizados em todas as viagens, exceto em algumas estações que não têm cobertura de rede.

Uma curiosidade: o logo que foi implementado em 1984 e representa a letra “G” que inclui também a letra “D”, que por seu lado incorpora a letra “B”. Significa Běijīng gāosù diànchē ou “Carruagem elétrica de alta velocidade de Pequim”.

Metro de Xangai

Apesar da sua “tenra idade”, o metro de Xangai é o mais longo do mundo. Foi construído em 1993 e graças à Expo 2010 Xangai sofreu grandes mudanças.

O metro inclui 14 linhas, 337 estações e abrange 548 km.

O Maglev merece uma menção especial. É um comboio de levitação magnética que liga Longyang Road ao Aeroporto de Pudong.

A construção da linha começou no dia 1 de Março de 2001 e o serviço ao público começou a 1 de Janeiro de 2014.

O bilhete de ida custa cerca de 50 RMB (ida e volta custa 85 RMB) e pode ser comprado no aeroporto ou numa estação de metro (por exemplo Jing'an Temple) e o seu preço compensa: é um dos dois Maglevs a operar no mundo (o outro está situado no Japão).

Este ou Oeste?

Observando o mapa do metro, verificará que alguns nomes são muito parecidos. Verdadeiramente existe uma grande diferença entre as paragens Tian Anmen Xi e Tian Anmen Dong porque Xi em Chinês significa “Oeste” e Dong significa “Este” o que faz com que as paragens seja bastante distantes entre si. Lembre-se que o comprimento das ruas Chinesas é muito diferente das Europeias, por isso se sair na paragem errada, pode ter que andar algumas centenas de metros.

Sinais de direção:

  • (dōng): Este
  • 西 (xī): Oeste
  • (nán): Sul
  • (bĕi): Norte

Por fim, verifique o mapa dentro do metro para escolher a saída mais conveniente e próxima do seu destino.

Sem multas, obrigado!

Para entrar no metro precisa, obviamente, de comprar o bilhete no balcão eletrónico que pode ser facilmente encontrado nas estações.

Em Pequim, as tarifas foram alteradas no fim de 2014, e desde então estão de acordo com a distância. A tarifa mínima é de 3 RMB para uma viagem com menos de 6km, até 10 RMB para viagens até 112 km.

Em Xangai, exceto para o bilhete de uma viagem, pode também comprar um passe de um ou três dias, ou mesmo um cartão (taxa de deposito de 10 ou 20 RMB) que pode recarregar periodicamente que é aceite também em táxis, autocarros ou outros meios de transporte.

Em Xangai os bilhetes são vendidos por máquinas de venda automática, que são bastante simples: seleciona o percurso e a tarifa é calculada automaticamente. Preste atenção que algumas apenas aceitam moedas de ½ e 1 RMB, enquanto outras aceitam também notas. Se não se sentir confiante, dirija-se ao Centro de Serviços no metro.

Metro inteligente

Em todas as carruagens de metro Chinesas, encontrará ecrãs com publicidade (em Chinês) e em algumas das carruagens os passageiros serão informados das paragens tanto em Chinês como em Inglês.

Pode também encontrar aplicações que mostram os mapas de metro (por exemplo Pequim, Xangai, Shenzhen e Hong Kong) e dão informações sobre o trânsito, custo do bilhete de acordo com o percurso escolhido, etc. em tempo real.

Por fim, até ao fim de Março, no metro de Xangai as antigas linhas no pavimento que indicam o caminho para a saída serão substituídas por novas projeções no pavimento.

A propósito, tente evitar as horas de ponta (7h00 às 9h00 e 17h00 as 19h00) para não ficar preso na multidão e esteja atento aos seus pertences.

Ligações externas

Project 2014-1-PL01-KA200-003591