Guia cultural e empresarial

Posso ter uma conta bancária Chinesa?

Introdução

Na China, desde 1978 (quando o país iniciou as reformas), o sistema financeiro e bancário sofreram profundas alterações. Ainda assim, este sector está a crescer rapidamente e os bancos Chineses estão a abrir filiais por todo o mundo.

Estrutura

O sistema bancário Chinês depende de um banco central (Banco Popular da China) que até 2007 supervisionou todo o sistema bancário Chinês assim como os “4 grandes”, que se refere aos quatro bancos Chineses mais importantes, em cada domínio:

  • Banco da China (para transações financeiras);
  • Banco Agrícola da China (para créditos rurais);
  • Banco de Construção da China (para infraestruturas);
  • Banco Industrial e Comercial da China (para comércio e indústria).

De forma definitiva ao longo dos anos, desenvolveram-se outros bancos e os mais pequenos criaram ligações com a estrutura e realidade dos territórios locais.

Graças às reformas, também os bancos estrangeiros têm a possibilidade de abrir ER e filiais no território Chinês e até investir nos bancos Chineses.

Bancos Chineses na UE

Recentemente, verifica-se a abertura de filiais dos bancos Chineses por toda a Europa. Cronologicamente, o último a abrir uma filial na Europa foi o Banco de Construção da China, que abriu a sua filial em Milão em julho de 2015. A abordagem de apoiar as empresas Chinesas na sua estratégia de globalização, tanto do ponto de vista financeiro como no apoio a fusões e aquisições (F&A) ou fechar negócios com o território local, que se esforça para criar serviços para os clientes Europeus (empresariais ou privados).

Pode ser interessante verificar com a filial local de um dos bancos Chineses que atualmente operam fora da China e questionar sobre o apoio que podem oferecer às empresas da UE.

Contas bancárias da minha empresa

Se estabelecer uma empresa na China, terá que fornecer uma conta bancária Chinesa. Os bancos Chineses permitem a abertura de contas em RMB ou em moeda estrangeira. De qualquer forma, existem diferentes tipos de contas, tanto em RMB como em moeda estrangeira mas os mais comuns são:

  • Conta básica (em RMB): é geralmente utilizada para operações de transferências de fundos (salário, pagamentos, depósitos, etc.):
  • Conta geral (em RMB): é geralmente utilizada para depósitos e operações como o pagamento de empréstimos;
  • Conta especial: é geralmente utilizada para operações extraordinárias tais como a injeção de capital.

Como empresa, terá também Contas de Capital (em moeda estrangeira) para deter o capital da empresa e se geralmente tem investimento estrangeiro, assim como as Contas de Moeda (em moeda estrangeira) para deter moeda estrangeira para as operações diárias da empresa.

Claro que lhe irão ser solicitados diversos documentos como o Certificado de Aprovação emitido pelas autoridades Chinesas (ou seja, o Ministério do Comércio), uma licença empresarial, Certificado de Código Empresarial ou o certificado de registo fiscal local e estatal.

Esteja ciente que dependendo do tipo de empresa (e diretrizes bancárias), podem existir variações no tipo e número de documentos solicitados.

Contas privadas

Tradicionalmente, os Chineses não se interessam em pagar as compras diárias com o cartão de débito/crédito, preferindo geralmente pagar em dinheiro. Por outro lado, estão habituados a comprar online com cartões pré-pagos para transações via internet.

Como estrangeiro poderá levantar dinheiros das caixas multibanco, mas tenha atenção às taxas, pois podem variar bastante.

Se for para a China definitivamente, pode facilmente abrir uma conta bancária num banco Chinês ao mostrar o seu passaporte e pagar um depósito. Claro que a conta é bastante útil para alguns propósitos específicos tais como pagamento de utilidades ou renda de um apartamento. Verifique as taxas de levantamento que podem variar entre os bancos.

Dica: se viajar muito na China, será melhor abrir uma conta privada num banco de maior dimensão, para poder utilizar a rede nacional e encontrar caixas multibanco em toda a China.

Adicionalmente, se tem por hábito utilizar serviços online, verifique a página do banco que pretende escolher pois os serviços online podem ser limitados na versão Inglesa da página.

Por fim, pode até obter um cartão de crédito Chinês mas deve comprovar que tem um rendimento fixo e uma autorização de residência. Claro que cada banco tem as suas práticas e como tal deve verificar esta situação antecipadamente.

Bibliografia

Junie T. Tong, “Finance and society in 21st century China: Chinese culture versus Western markets” - Farnham ; Burlington, Vt.: Gower, 2011

Gene Marvin Tidrick, “China: an evaluation of World Bank assistance”, Washington, D.C. :, London: World Bank, Eurospan, 2005

Ligações externas

Project 2014-1-PL01-KA200-003591