Guia cultural e empresarial

Medicina Chinesa

Introdução

A medicina tradicional Chinesa é conhecida mundialmente. Nos países ocidentais é considerada uma prática complementar, enquanto que na China (e na comunidade Chinesa no estrangeiro) é ainda o tipo de tratamento preferido.

Claro que, na China, a medicina e práticas ocidentais foram adotadas em diversos hospitais, onde atualmente, a medicina tradicional Chinesa e a medicina ocidental coexistem.

O que é a MTC?

MTC é o acrónimo para medicina tradicional Chinesa, que inclui: medicamentos (produtos de origem vegetal e animal) práticas médicas e mentais (por exemplo moxabustão, acupuntura, qi gong, e outros) e mesmo os alimentos são um modo de se manter saudável.

Considerando que geralmente qi gong e tai qi quan sao consideradas práticas seguras, os medicamentos podem conter plantas ou substâncias que podem causar alergia. Se pretende utilizar a medicina tradicional Chinesa para curar a sua doença, assegure-se que não é alérgico/a à composição dos medicamentos que vai utilizar.

De qualquer forma, na China, para além da medicina tradicional tem também a escolha de receber cuidados ocidentais como tal não se espante que se tiver uma consulta com um médico num hospital Chinês, lhe perguntem se prefere a medicina tradicional Chinesa (Zhong Yao 中药) ou a medicina ocidental ( Xi Yao西药).

Com ou sem seguro?

Se planear ir para a China, é melhor considerar a possibilidade de fazer um seguro de saúde privado.

De forma geral, se se mudar para a China por motivos profissionais, considere incluir benefícios como um bom seguro de saúde na negociação do seu contrato e verifique o que abrange para evitar situações desagradáveis especialmente em casos de doenças graves.

As condições básicas que devem ser satisfeitas para ter uma cobertura mínima do seguro de saúde são:

  • Despesas médicas tais com médico especializado, cirurgia, tratamento
  • Transporte de emergência
  • Repatriamento em casos extremos

Verifique cuidadosamente os hospitais que dispõem de acordos com a sua seguradora. Se forem demasiado longe da sua habitação, considere o problema do trânsito nas cidades Chinesas.

Hospitais na China

A China é um país enorme mas os padrões dos serviços sanitários variam de cidade para cidade. Claro que, nas maiores cidades irá encontrar hospitais com um nível de qualidade elevado, tanto públicos como clinicas privadas em que os médicos poderão ter estudado em universidades ocidentais. A hospitalização e as taxas variam, mas normalmente as taxas em hospitais internacionais são bastante altas, por isso se tiver um seguro, verifique antecipadamente se abrange os serviços de um hospital internacional.

Os hospitais públicos geralmente solicitam taxas mais acessíveis que devem ser pagas antes da visita ou serviço (e geralmente apos uma longa fila!) e grande parte têm uma farmácia no interior.

Assegure-se que o hospital a que se dirige tem pessoal que fale Inglês, a não ser que fale fluentemente Chinês ou tenha uma pessoa de confiança que possa traduzir a posologia dos medicamentos.

Não se esqueça que na China não é fora do normal pagar ou dar um presente ao médico que o trata. Esta é uma parte profunda do guanxi que desempenha um papel muito importante na sociedade Chinesa.

Adicionalmente, pode ser uma situação típica estar rodeado por pessoas que estão curiosas com o seu estado clínico: apesar de na China viverem muitos estrangeiros, um estrangeiro num hospital público pode ser visto como uma raridade e com curiosidade, especialmente se estiver disposto a experimentar a medicina tradicional Chinesa. Esqueça a privacidade!

Alergia a…

A alimentação Chinesa é verdadeiramente deliciosa e varia profundamente de província para província, por isso mesmo que seja particularmente exigente/a, irá certamente encontrar algo que goste.

No entanto, preste atenção pois na cozinha Chinesa existem ingredientes incomuns para o seu sistema digestivo e pode ser alérgicos a alguns, como tal tenha cuidado.

O glúten e o óleo de amendoim são muito comuns e presentes em diversos pratos Chineses, por isso é melhor informar o empregado (em Chinês, e será melhor se o tiver por escrito) sobre os ingredientes a que é alérgico/a e pedir que os alimentos não contenham tais ingredientes.

A alimentação Chinesa oferece diversas opções para os vegetarianos: doufu (tofu),arroz, vegetais e frutas representem a base da alimentação diária.

Por fim, existem poucos restaurantes “sem glúten”, mas estão a aparecer nas grandes cidades, por isso os celíacos têm também a oportunidade de provar a verdadeira comida chinesa sem arriscarem consumir produtos a que são alérgicos.

Bibliografia

Bridie Andrews, Mary Brown Bulloc, “Medical transitions in twentieth-century China” - Bloomington, Indiana: Indiana University Press, 2014;

Neil Munro, “Chinese strategies for getting health care: guanxi and its alternatives” - Glasgow: Centre for the Study of Public Policy, University of Strathclyde, 2013.

Ligações externas

Project 2014-1-PL01-KA200-003591